PISO sedia evento sobre propriedade intelectual

Willy de Goes: “A avaliação conta com critérios como: as empresas têm condições de desenvolver o produto? O produto em questão tem mercado, dará dinheiro?”

Willy de Góes: “a avaliação conta com critérios como: as empresas têm condições de desenvolver o produto? O produto em questão tem mercado?”

O PISO (Polo Industrial de Software de Ribeirão Preto), em parceria com o Supera Parque de Inovação e Tecnologia e a Agência USP, realizou na manhã de hoje, 24 de agosto, um evento voltado para empresários do setor de Tecnologia da Informação (TI).

Com o tema “Propriedade intelectual e capacitação de recursos para inovação em Software”, o encontro contou com palestra de Flávia Prado, agente de Inovação da USP no Campus Ribeirão Preto, que abordou sobre como o sistema de propriedade intelectual brasileira está estruturado, com ênfase em registro de software.

Willy de Góes, coordenador do NIT (Núcleo de Inovação Tecnológica) da Fipase, falou sobre as principais linhas de fomento voltadas à inovação em TI e como as empresas devem elaborar seus projetos, visando a captação de recursos por meio do programa da FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). “A avaliação conta com critérios como: as empresas têm condições de desenvolver o produto? O produto em questão tem mercado?”, explicou durante a explanação que apontou o passo a passo para que o empresário busque apoio na execução de pesquisa científica de seu produto.

Para os empresários associados ao PISO e para as empresas do Supera Parque o evento foi gratuito. “Essa é uma ação de apoio ao APL de Software de Ribeirão Preto e tem como objetivo mostrar a importância da propriedade intelectual para empresários do setor”, explica Dalton Marques, gerente da Fipase – gestora do Supera Parque.

Segundo José Oswaldo de Lima Filho, diretor da ribeirãopretana Syspec Tecnologia em Saúde e associada ao Polo, o evento levou a informação dos serviços de linha de financiamento para as empresas, sendo de total importância para o mercado de TI. “De forma geral, o PISO tem dado uma imensa sustentação aos empresários nesse e em outros temas de interesse das organizações”, afirma.

A opinião foi compartilhada por Ricardo David, do Polo Francano de TI, que esteve no evento para levar as novidades para a região de Franca. “O evento ajuda a gerar vínculo entra a academia e a empresa, promovendo oportunidades tanto para universidades quanto para as empresas gerarem novos potenciais para o mercado”, complementa.

Alunos do Senac Jaboticabal em visita ao PISO

No próximo dia 25 de agosto, alunos dos cursos Técnico em Informática e Técnico em Rede de Computadores do Senac de Jaboticabal estarão em Ribeirão Preto, onde visitarão o PISO – Polo Industrial de Software e a Consinco – empresa especializada em sistemas de gestão corporativa para as maiores empresas atacadistas, distribuidoras e varejistas do Brasil.
 
Trata-se de visita técnica monitorada, que tem como principal objetivo mostrar aos estudantes o funcionamento da infraestrutura de rede de computadores na prática e como acontece o processo de desenvolvimento de softwares. 

post

Investir em momentos de crise?

"Em algum momento a crise vai acabar e que a retomada dos negócios vai acontecer", afirma Ronan Morais Rocha, da Heurys.

“Em algum momento a crise vai acabar e que a retomada dos negócios vai acontecer”, afirma Ronan Rocha, da Heurys.

O momento de desaquecimento da economia aliado à crise política preocupa empresas dos mais variados segmentos de atuação. Em maior ou menor escala, as organizações sentem os reflexos da situação. Identificar o cenário em que estão inseridas para então planejar-se e colocar em prática as melhores estratégicas é o ponto fundamental para aquelas que almejam manter-se fortes no mercado.

E se há o pensamento de que o momento é de ajustar custos e segurar investimentos, às vezes, a melhor alternativa está justamente em caminhar no fluxo contrário e investir em inovações, oferecendo assim diferenciais e novidades para reter clientes e, porque não, aumentar a carteira. “Assim, há um lado positivo provocado por momentos de crise, que acaba por selecionar e fortalecer as melhores empresas, que têm planejamento, que acreditam no potencial de seus profissionais em desenvolver novidades e que colherão bons frutos assim que passada a turbulência”, explica Alex Bertoldi, consultor diretor da Bertoldi & Nagao.
Neste panorama, um investimento que mostrar-se eficaz, promovendo melhorias, principalmente em termos de organização e otimização da gestão, está na área de Tecnologia da Informação.  “Os investimentos em TI sempre são realizados visando a melhoria dos processos de negócios, minimizando também o uso de recursos. Então, neste momento difícil, investir em melhoria de processos fazendo uso de TI certamente é uma boa alternativa”, afirma Ronan Morais, diretor de marketing da Heurys, fábrica de softwares.
Marcos Ortiz, diretor da SiplanControl-M, empresa especializada em softwares para cartórios extrajudiciais, compartilha da mesma opinião. “Os momentos de crise exigem das empresas uma forte preocupação com custos e produtividade. Em ambos os aspectos, a TI pode ser uma grande aliada da empresa por proporcionar condições de gerenciar melhor os indicadores financeiros, ganhar em eficiência e qualidade, aprimorar seus processos, aumentar a produtividade de sua equipe, ou seja, fazer mais com menos”, explica ele.
“Temos que pensar que em algum momento a crise vai acabar e que a retomada dos negócios vai acontecer. E, neste momento, quem estiver mais preparado pode sair na frente e conquistar mais espaço nos mercados em que atua”, diz Ronan. “Em momentos de crise, o diferencial é fundamental para qualquer negócio. E a Tecnologia da Informação pode ser esse diferencial”, acrescenta Marcos Ortiz.

Evento do PISO aborda Propriedade intelectual e captação de recursos para inovação em Software

O Polo Industrial de Software de Ribeirão Preto – PISO, realiza no próximo dia 24 de agosto, a partir das 9h no Parque Tecnológico Supera, o evento “Propriedade intelectual e captação de recursos para inovação em Software”, destinado a empresários do setor de Tecnologia da Informação (TI).
O evento, que conta com o apoio  do Supera Parque e da Agência USP, apresentará palestras da Dra. Flávia Prado, agente de Inovação da USP, que falará sobre como o sistema de propriedade intelectual brasileiro está estruturado com ênfase em registro de software, e também de Willy de Goes, coordenador do NIT da Fipase, que abordará as principais linhas de fomento voltadas à inovação em TI e de como as empresas devem elaborar seus projetos visando a captação de recursos.
As inscrições são gratuitas para empresários associados ao PISO e podem ser feitas pelo [email protected] .