post

O Polo Industrial de Software de Ribeirão Preto – PISO juntamente com a Fundação Instituto Polo Avançado de Saúde, a FIPASE, que gerencia o SUPERA Parque, acaba de fechar uma parceria com o Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado de São Paulo que administra Escolas Técnicas (ETECs) e Faculdades Técnicas (Fatecs).

A ideia da união das três entidades nasceu do fato de desde 2014 elas já trabalharem juntas no recrutamento de alunos das escolas e faculdades. Com a formalização do convênio atual, multiplicarão as  oportunidades e muito mais estudantes de toda a região poderão participar de capacitações oferecidas pelo PISO e, desta forma, ingressarem ao mercado de Tecnologia da Informação, por meio das empresas associadas.

“Tudo começou com o objetivo de driblar a escassez de mão-de-obra no setor, mas esse é só começo de um projeto maior. Há quase três anos iniciamos uma parceria tímida que deu muito certo, tendo formado mais de uma centena de alunos que já estão construindo uma carreira depois de inseridos no mercado de trabalho. Agora, estamos caminhando para um trabalho cuja maior abrangência será de grande benefício para os estudantes, o Mercado de TI e para a sociedade como um todo”, afirma Andresa Cantolini, diretora executiva do Polo.

Segundo Dalton Siqueira Pitta Marques, gerente de desenvolvimento do SUPERA, a ideia de formalização vem do fato de que a parceria já seguia em prol do desenvolvimento dos dois APLs de Ribeirão Preto, o de Software e o da Saúde. “O setor empresarial, com a participação da Fipase, ajudou na definição dos cursos a serem implantados na Fatec Ribeirão Preto. Isso mostra, também, como o Centro Paula Souza preocupa-se com que seus cursos estejam alinhados às necessidades do mercado de trabalho”, aponta.

Dalton explica ainda que um outro fator que motivou a parceria foi a constatação de que quase a totalidade das pessoas que passavam por formação no Centro de Capacitação Profissional em Software, mantido pelo PISO, era proveniente de Fatecs e Etecs da região. “Ao mesmo tempo, nós, do Supera Parque, vislumbramos o potencial de inovação existente dentro das Fatecs e Etecs. Fomentar, junto com o Centro Paula Souza, o empreendedorismo nesses ambientes pode resultar em projetos que levem novas tecnologias à sociedade e, até, quem sabe, futuramente tornem-se empresas residentes no Supera Parque”.

 

*Na imagem: José Roberto Garbin, diretor da Fatec RP, Antônio Adilton Carneiro, presidente do SUPERA e Flávio de Barros, presidente do PISO.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>